Beneficiário pode ter auxílio emergencial cancelado a partir da 3ª parcela

Anúncios

A 3ª parcela do auxílio emergencial já começou a ser paga na sexta-feira (18), para os nascidos no mês de janeiro. Entretanto, algumas pessoas podem acabar não recebendo o benefício nesta fase, pois o Governo Federal começou uma operação de pente-fino na lista dos beneficiários.

Nessa rodada, o dinheiro depositado fica disponível na conta Poupança Social Digital e só poderá ser sacado a partir do 1 de julho. Os valores a serem recebidos variam entre R$ 150,00 a R$ 375,00

Os nascidos no mês de janeiro recebem o benefício primeiro. Para os nascidos em dezembro, última faixa a receber o auxílio, os pagamentos terminam no dia 30 de junho.

Anúncios

Os beneficiários que se inscreveram para ter direito ao benefício ainda em 2020 são informais, microempreendedores individuais, autônomos e aqueles inscritos no CadÚnico.

Cortes no pagamento do auxílio emergencial

Caso o beneficiário não tenha sido depositado, a razão pode ser uma ação do Governo Federal. Recentemente foi iniciado um processo de investigação referentes aos pagamentos do auxílio.

A medida foi tomada depois que o Tribunal de Contas da União (TCU) informou sobre os pagamentos indevidos.

De acordo com TCU, mais de R$ 54 bilhões foram pagos para beneficiários indevidos. Cidadãos que não fazem parte do grupo selecionado para receber o auxílio terão que fazer a devolução do dinheiro.

O TCU também fez uma análise das informações dadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A partir dessa análise, já foram cancelados cerca de 1,7 milhões de benefícios pagos de modo irregular ou indevido.

Compartilhe:

Posts Relacionados