Caixa cria 30 milhões de contas para pagar auxílio de R$ 600

Anúncios

A Caixa Econômica Federal criou mais de 30 milhões de poupanças digitais para pagar o auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores informais, informou nessa terça-feira o presidente do banco, Pedro Guimarães.

De acordo com ele, a Caixa quer incentivar os beneficiários que realizem transferências e pagamentos digitais para evitar aglomerações em agências e lotéricas num momento em que o novo coronavírus avança cada vez mais no país.

“São 40 a 50 milhões de pessoas (beneficiadas) em um mês. Isso claramente, mesmo com lotéricas, geraria impacto físico muito grande em nossas agências e lotéricas. Por causa disso, estamos fazendo esforço único para fazer pagamentos digitais”, disse Guimarães.

De acordo com ele, há um esforço para que esses brasileiros “paguem conta de água, conta de luz, transferências DOC” por meio digital “para que não precisem sair de casa”.

Ele ainda informou o seguinte: “Os brasileiros poderão fazer DOCs de graça, pagamentos de conta de graça. “Poucos países do mundo conseguiram em tão pouco tempo colocar 30 milhões em contas digitais.”

Anúncios

Cronograma de pagamento


Os trabalhadores informais que receberem o auxílio emergencial de R$ 600 não poderão sacar os recursos em espécie num primeiro momento.

Por enquanto, o dinheiro só poderá ser utilizada para realizar transações digitais, como pagamentos e transferências.


“As pessoas vão receber o dinheiro na conta e vão poder fazer movimentação. Mas saque terá cronograma. Se num dia só liberarmos 50 milhões para sacar dinheiro ao mesmo tempo, teremos colapso no sistema financeiro. Estamos estudando um escalonamento para recebimento em espécie.” disse o presidente da Caixa. “

Portanto, na prática, o dinheiro estará disponível na conta bancária do beneficiário e nas 30 milhões de poupanças digitais que devem ser criadas para quem ainda não tem conta em banco.

No entanto, o valor não poderá ser retirado em espécie pelos contemplados.

De acordo com Guimarães, a expectativa do governo é que os informais já estejam acostumados com transferências bancárias, já que isso tende a fazer parte da rotina deles.

No entanto, ele admitiu, porém, que a população de baixa renda, que está no Cadastro Único de programas sociais, como Bolsa Família, por exemplo, podem ter maior demanda por saques em dinheiro.

Pagamento da primeira parcela

O pagamento da primeira parcela irá acontecer da seguinte forma:

  • Quem está no Cadastro Único e que não recebem Bolsa Família, mas tem conta no Banco do Brasil ou poupança da Caixa Econômica Federal, vai receber auxílio emergencial dia 09 de abril, quinta-feira;
  • Quem estiver no Cadastro Único, não receber Bolsa Família e não tiver conta nos bancos citados acima, vai receber dia 14 de abril;
  • Quem for beneficiário do Bolsa Família, vai receber nos últimos 10 dias úteis de abril, seguindo assim o calendário que é regular do programa;
  • Por sua vez, os trabalhadores informais, que estão no Cadastro Único, vão receber em 5 dias úteis depois da inscrição no programa do auxílio emergencial.

Pagamento da segunda parcela

Já o pagamento da segunda parcela será feito da seguinte maneira:

  • Quem recebe o Bolsa Família vai receber o auxílio nos últimos 10 dias de maio, seguindo assim o calendário regular do programa;
  • Os cidadãos que estão inscritos no Cadastro Único, mas que não recebem o Bolsa Família e os trabalhadores informais inscritos no programa, vão receber entre os dias 27 e 30 de abril.

Pagamento da terceira parcela

Por fim, o pagamento da terceira parcela irá acontecer da seguinte forma:

  • Quem recebe o Bolsa Família vai receber o auxílio nos últimos 10 dias de maio, seguindo assim o calendário regular do programa;
  • Os cidadãos que estão inscritos no Cadastro Único, mas que não recebem o Bolsa Família e os trabalhadores informais inscritos no programa, vão receber entre os dias 26 e 29 de maio.

Como se inscrever no programa de Auxílio Emergencial?

A Caixa Econômica Federal liberou o aplicativo por qual os informais, autônomos e MEIs podem fazer a solicitação do auxílio emergencial no valor de R$ 600.

Dessa maneira, O app está disponível para celulares na PlayStore (Android) e AppStore (IOS) em que os pedidos poderão ser feitos.

 Além disso, um número de telefone precisa ser usado para que os trabalhadores possam tirar dúvidas.

No mais, o benefício será pago a trabalhadores informais, autônomos e MEIs.

É válido frisar que existem exigências a se enquadrarem para receber o benefício e caso haja o descumprimento de qualquer umas delas o auxílio emergencial pode ser cancelado automaticamente.

Veja ainda: Bancos não poderão usar valor do auxílio emergencial para descontar dívidas

Compartilhe:

Posts Relacionados