O que são gastos dedutíveis? Exemplos e como incluir

O que são gastos dedutíveis é uma dúvida que sempre surge no período de preenchimento da declaração de IR.

Anúncios

Isso porque, a possibilidade de receber desconto e aumentar as chances de uma restituição é sempre atrativa.

Mas, o que são gastos dedutíveis? Quais os exemplos e categorias aceitas? Como incluir essa informação no IR?

Essas questões serão tratadas ao longo do conteúdo a seguir, no qual veremos tudo sobre gastos dedutíveis.

Então, se deseja aprender tudo sobre o assunto, e obter as vantagens desse conhecimento na sua declaração anual, venha conosco!

O que são gastos dedutíveis?

Basta chegar a época de preenchimento da declaração de imposto de renda, e os gastos dedutíveis se tornam assunto.

Em geral, a recomendação é de que os declarantes não se esqueçam de incluir os seus gastos dedutíveis.

Mas, para isso, é importante saber o que são eles.

Os gastos dedutíveis são também chamados de despesas dedutíveis, e compreendem todas as despesas que são passíveis de redução no imposto devido à Receita Federal.

Isso significa que esses gastos são interpretados pela Receita como “gastos excedentes”, e que podem ser reduzidos do valor devido.

Desse modo, os valores declarados como gastos dedutíveis são subtraídos do valor devido de imposto no ano.

Assim, suponhamos que você deva R$ 5.000,00 de imposto de renda anual, e declare gastos dedutíveis que resultem no valor de R$ 900,00.

Esses R$ 900,00 são descontados dos R$ 5.000,00, de modo que o seu débito passa a ser de R$ 4.100,00.

Se você já tiver pago os impostos devidos, esse valor excedente passará pelo processo de devolução por meio de restituição.

Mas, se você ainda não pagou, e assim fará o acerto na declaração, receberá o desconto diretamente nos impostos devidos.

Por isso, incluir as despesas dedutíveis é muito importante para quem deseja receber descontos no pagamento de imposto de renda.

Vale dizer que para o gasto ser aceito como dedutível, este deve ter comprovação e corresponder ao ano de calendário da declaração.

Mas, agora que já entendemos o conceito: e quanto aos exemplos? Quais gastos são aceitos? 

Veremos a seguir! 

Exemplos de gastos dedutíveis

A esta altura você já compreende bem o que são os gastos dedutíveis, e sabe que essa é uma boa maneira de receber desconto no imposto de renda.

Desse modo, falta falarmos apenas quanto aos exemplos, a fim de que você entenda o que pode fazer parte da relação.

Mas, antes de falarmos sobre isso, é importante explicarmos a respeito das regras para inclusão desse tipo de despesa.

Isso porque, há quem pense que o valor que será considerado é igualmente proporcional ao valor que foi pago.

Desse modo, se eu paguei R$ 100,00 em uma consulta médica, pode descontar R$ 100,00 do imposto que devo? 

A resposta para essa pergunta é não, visto que existe um cálculo para a dedução, que inclui limites de valores.

Desse modo, o valor subtraído não é igual ao gasto em si, pois depende dos limites e do cálculo realizado.

Além disso, para que o gasto seja considerado, ele deve corresponder aos exemplos aceitos, que veremos a seguir.

E, por último, mas, não menos importante, para declarar uma despesa dedutível você deve enviar junto a comprovação.

Isso inclui comprovantes bancários e notas fiscais que atestem o gasto.

Dito isso, vejamos quais gastos podemos incluir.

Gastos com educação

O principal critério para definição de gastos dedutíveis fica por conta de despesas relacionadas à educação.

Desse modo, caso você tenha despesas com ensino básico, ensino superior ou cursos profissionalizantes, poderá deduzi-las do imposto devido.

Assim, os valores correspondentes à mensalidades ou até mesmo pagamento total são considerados. 

Desse modo, é possível deduzir até R$ 3.561,00 por dependente.

Vale dizer que é muito importante que você se certifique de que o tipo de gasto com educação é aceito, e que fixe os comprovantes.

Gastos com saúde 

Além dos gastos dedutíveis com educação, as despesas com saúde também podem fazer parte da lista.

Assim, caso você realize consultas médicas, ou tenha gastos com planos de saúde, os valores gastos são considerados para desconto.

Diferentemente do que ocorre com os gastos com educação, nessa categoria não existe limite.

Desse modo, qualquer valor gasto pode entrar na base de cálculo.

Mas, atenção: não é todo tipo de gasto com saúde que é aceito, e é muito importante guardar os comprovantes.

Por isso, se você paga plano de saúde, guarde os comprovantes mensais, e em caso de consulta, exija as notas fiscais.

Pensão alimentícia

As despesas com pensão alimentícia também podem agregar às deduções do imposto de renda.

Vale dizer que existem projetos para modificar isso, mas, atualmente a possibilidade ainda existe.

Para pensão, os valores de dedução podem ser de até 100%.

Desse modo, o valor que você paga como pensão pode se converter por completo em desconto no IR.

Mas, para isso, essa pensão deve possuir registro na justiça, e os valores devem obedecer às determinações oficiais.

Além disso, você também deve incluir os comprovantes de pagamento mensais.

Previdência privada e social 

Caso você tenha gastos referentes ao pagamento de previdência privada ou social, estes também podem fazer parte da dedução.

No caso da previdência privada, você deve informar os valores pagos mensalmente, e anexar os comprovantes.

Em caso de previdência social, os valores do INSS já constam para a Receita, bastando preencher as informações.

Portanto, de modo geral, se você paga qualquer valor relacionado à previdência, estes se classificam como gastos dedutíveis.

Doações

A realização de doações talvez seja o critério mais conhecido para gastos dedutíveis. 

Afinal de contas, quem nunca ouviu a piada “essa doação é para reduzir o imposto de renda”? 

E, a verdade é que valores doados a ONGs, fundos e projetos sociais podem deduzir até 6% do imposto devido.

Mas, atenção, pois esse desconto só é válido para doações oficiais, e que se destinem para entidades verificadas.

Como em todos os casos, você deve incluir os comprovantes e especificar a instituição que recebeu a doação. 

Custos de dependentes 

Os custos de dependentes são a maneira mais simples de obter gastos dedutíveis.

Isso porque, compreende-se que os dependentes geram custos ao declarante.

Logo, parte destes custos podem reduzir o valor devido de imposto.

Para isso, basta informar os dados pessoais dos dependentes e o grau de parentesco.

Vale dizer que para incluir filhos como dependentes existem regras, e a principal delas é que esta informação conste já na folha de pagamento.

Além disso, apenas um dos genitores pode incluir o filho como dependente.

Vale dizer que o valor máximo para desconto por dependente é de R$ 2.275,08. 

Como incluir os gastos dedutíveis no imposto de renda?

A esta altura você já sabe o que são gastos dedutíveis, e entende quais despesas deve considerar.

Com isso, falta apenas explicarmos como você pode incluir esses gastos na sua declaração anual de imposto de renda.

Você deverá preencher sua informação normalmente, incluindo todos os dados solicitados.

Existe uma aba exclusiva para incluir os gastos dedutíveis, que aparecerão na seguinte ordem:

  • Educação;
  • Despesas médicas;
  • Previdência social e privada;
  • Fundo de pensão;
  • Dependentes;
  • Contribuição sindical;
  • Aluguel em caso de sublocação;
  • Doação.

Você deverá preencher cada aba de maneira individual, informando os dados quando houver, e quando não tiver o que preencher, basta pular.

Lembre-se de incluir os comprovantes e as descrições a cada preenchimento.

Assim, você garante que as informações serão aceitas, estando em conformidade com as normas da Receita Federal.

Como vimos, não é difícil preencher a aba de gastos dedutíveis, bastando atenção e reunir os documentos necessários.

Assim, você pode obter descontos, e mantém suas contas em dia junto à Receita! 

Trends