Coronavírus: banco de Cingapura evacuado após trabalhador ficar doente

0
11

Cerca de 300 funcionários foram evacuados do maior banco de Cingapura, o DBS, depois que uma pessoa adoeceu com o novo coronavírus.


Todos os 300 estavam trabalhando no mesmo andar, o 43º, e foram mandados para casa na quarta-feira.

Cingapura já havia relatado 47 casos do novo vírus – um dos mais altos registros fora da China.

O número total de infecções é superior a 44.000 na China continental, com casos em mais de 20 países.

O funcionário do DBS foi testado na terça-feira e sua infecção foi confirmada na quarta-feira.

“Como medida de precaução, todos os funcionários no andar afetado desocuparam as instalações para trabalhar em casa”, afirmou a empresa em comunicado.

O DBS disse que “durante esse período difícil, o banco fornecerá a esse funcionário e sua família todo o apoio e orientação”.

O rastreamento de contatos está sendo feito para verificar quem foi exposto ao funcionário afetado. As áreas comuns do edifício no Centro Financeiro de Marina Bay – como elevadores e banheiros – estão sendo lavadas e desinfetadas em profundidade.

Pacotes de cuidados com termômetros, máscaras e desinfetantes para as mãos foram dados aos funcionários evacuados e o banco disse que uma linha de assistência médica estava em vigor.

Cingapura elevou sua “Condição do sistema de resposta a surtos de doenças” para laranja na semana passada – o que significa que a doença é grave e se espalha facilmente de pessoa para pessoa.

Como conseqüência, todas as empresas e muitos espaços públicos começaram a verificar a temperatura dos funcionários e visitantes.

O Covid-19, como a doença é oficialmente chamada, matou mais de 1.100 pessoas na China, onde surgiu.

Na quarta-feira, porém, o país registrou o menor número de novos casos em quase duas semanas, com 2.015 novos casos confirmados na terça-feira.

Em sua última medida para tentar impedir a disseminação, a China disse que vai escalar o retorno das crianças à escola. Várias províncias fecharam as escolas até o final de fevereiro.

De um total de mais de 3.700 passageiros e tripulantes a bordo, quase 500 foram testados até agora, mas há planos de acelerar os testes nos próximos dias.

Enquanto os infectados são trazidos para terra e levados a cuidados médicos, os demais passageiros devem permanecer em quarentena no navio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here