Empréstimo para aposentados: conheça opções

Anúncios

Após passar anos e anos contribuindo para a previdência, chegou a hora de ter o merecido descanso. Estamos falando da tão sonhada aposentadoria. Mas, e se faltar dinheiro? Existe a opção do empréstimo para aposentados.

Mas, como nem tudo são flores, imprevistos podem surgir, fazendo com que a vida financeira do aposentado seja abalada. Em momentos como esse, a realização de um empréstimo pode ser a solução perfeita para colocar as finanças de volta aos eixos. Mas como funcionam os empréstimos para aposentados?

No conteúdo de hoje, vamos falar um pouco sobre os aspectos dos dois principais modelos de crédito disponíveis para aposentados e pensionistas. São informações essenciais que você precisa saber antes de recorrer ao empréstimo.

Nesse texto, os assuntos serão divididos nos seguintes tópicos:

  • O que um empréstimo para aposentados?
  • Empréstimo pessoal ou consignado.
  • Empréstimo consignado
  • Empréstimo pessoal
  • Como funcionam os juros
  • Valor do empréstimo
  • A idade influencia no valor liberado?
  • Cuidado com golpes
  • Qual é a melhor opção para aposentados?

O que um empréstimo para aposentados?

Anúncios

Apesar de ser um termo bastante presente na nossa sociedade, ainda existem muitas dúvidas sobre empréstimos para aposentados.

Um empréstimo é um contrato entre o cliente e uma instituição financeira. Nesse acordo, o cliente recebe uma quantia em dinheiro do banco. Esse valor deverá ser devolvido ao banco em um prazo determinado em contrato, com um acréscimo de juros pré-definidos no ato da solicitação do empréstimo.

Esse recurso é muito utilizado para a quitação de débitos, imprevistos financeiros ou até mesmo para a aquisição de bens materiais.

Empréstimo pessoal ou consignado?

Agora que você já sabe como funciona um empréstimo, chegou a hora de conhecer as opções de crédito disponíveis para aposentados e como cada uma funciona. São elas:

Empréstimo consignado

Nessa primeira opção – talvez a mais conhecida – o valor das parcelas do empréstimo vem descontado diretamente na folha de pagamento do aposentado.

Como o desconto é automático, essa prática é bastante comum, já que ajuda a diminuir o risco de atraso no pagamento por esquecimento. Isso também ajuda a diminuir a taxa de inadimplência.

Empréstimo pessoal

Já no empréstimo pessoal, você pode realizar o pagamento das parcelas das formas mais tradicionais: débito automático, boleto e até mesmo através de cheques.

Como funcionam os juros do empréstimo para aposentados

Outra vantagem do empréstimo consignado é que, em comparativo com o empréstimo pessoal, as taxas são menores. Como as parcelas do empréstimo já é descontado na folha, a instituição financeira entende que corre menos riscos de ficar sem receber o pagamento. Em média, os juros chegam a 2% ao mês.

Já quando falamos do modelo de empréstimo pessoal, a situação muda um pouco. Como explicamos anteriormente, devido ao modelo de pagamento que esse empréstimo oferece, a instituição responsável entende que os riscos de não receber o valor acordado até a data de vencimento é maior, resultando nas taxas de juros mais altas que todos conhecem.

Além dessa taxa mais alta, esse modelo de empréstimo também tem o CET.

O CET (Custo Efetivo Total) é, basicamente, uma taxa pela prestação de serviço do banco. Ele contém todos os encargos, tributos, taxas e despesas de um empréstimo.

Valor do empréstimo para aposentados

Isso é bem relativo.

Muitos fatores são levados em consideração na hora da liberação do empréstimo.

Enquanto no empréstimo pessoal a renda e a análise de crédito são fatores decisivos na aprovação ou recusa do pedido de crédito, no empréstimo consignado a dinâmica muda um pouco: além das restrições e regras de liberação que mudam de banco para banco, nesse modelo, o fator que define qual será o valor emprestado é o tamanho da parcela em relação ao benefício recebido pelo aposentado.

O valor da parcela pode comprometer até 30% do salário do aposentado.

A idade influencia no valor liberado?

Sim. Geralmente, as instituições financeiras liberam empréstimo – ou cartão de crédito consignado – para pessoas com até 80 anos e 11 meses. Claro que isso pode variar de banco para banco, mas, na maioria dos casos, esse é um dos critérios utilizados. Um exemplo:

  • para solicitantes de crédito com até 79 anos e 11 meses, o valor de empréstimo liberado para ele pode ser de até R$ 80 mil.
  • em casos de aposentados com até 80 anos e 11 meses, o valor máximo diminui um pouco, podendo chegar até R$ 30 mil.

Apesar de ser um critério quase que unânime entre as instituições financeiras, existem algumas exceções. Para esses casos, o ideal é o aposentado buscar quais bancos estão abertos para negociar esses valores.

Cuidado com golpes

Situações que, infelizmente, tem se tornado cada vez mais recorrentes são os golpes em aposentados envolvendo aposentadoria e empréstimos (consignados e pessoais). Existem quadrilhas de criminosos especializadas em golpes como esses. 

Por isso, para garantir a segurança financeira, as dicas são:

  • Nunca passar os dados pessoais para estranhos, seja por telefone ou internet.
  • Duvide de planos de empréstimos com condições vantajosas demais.
  • Esteja sempre de olho nas movimentações da sua conta bancária, e, ao notar qualquer tipo de movimentação suspeita, entre em contato imediatamente com a sua instituição financeira.
  • Sempre que for realizar transações bancárias presenciais, procure sempre ir junto com alguém de confiança. Mas, caso precise ir sozinho(a), nunca aceite ajuda de estranhos para realizar seus procedimentos financeiros.

Qual é a melhor opção de empréstimo para aposentados?

Levando em consideração os aspectos que foram abordados durante o texto, o empréstimo consignado acaba sendo uma alternativa mais viável para os aposentados que precisam de dinheiro.

Os juros mais baixos e descontos direto na folha de pagamento são fatores bem atrativos na tomada de decisão.

É claro que essa é uma opinião levando em consideração esses aspectos em específico.

Em ambos os modelos de crédito, é necessário avaliar bem todas as opções, levando sempre em conta os pontos positivos e negativos de cada um antes de solicitar qualquer um deles.

Independente da opção escolhida, uma coisa deve ser sempre levada em consideração: ao pegar um empréstimo, estamos assumindo uma dívida, que, como dito no texto, pode comprometer até 30% do benefício do aposentado.

Por isso, é necessário se adaptar para que esse momento não se transforme numa grande dor de cabeça.

Gostou do conteúdo?

Aproveite para ler Cartão de crédito no Whatsapp: como funciona?. Continue acompanhando nossos conteúdos!

Compartilhe:

Posts Relacionados