Pente fino do INSS começa no próximo mês

Anúncios

O INSS anuncia início de uma nova operação pente fino. A partir de agosto, os servidores da previdência privada federal deverão fazer mais uma ação de força tarefa para aplicar cortes na folha orçamentária do órgão.

A previsão é de que cerca de 170 mil beneficiários passem pela análise. Veja como se proteger.

A operação pente fino do INS é a principal responsável por fazer cortes na folha de pagamento da previdência.

Anúncios

Através dela, o órgão passa a monitorar o cadastro dos segurados de forma a excluir aqueles que apresentem erros em seus documentos e demais informes.

Auxílio doença na mira dos cortes

Neste lote de fiscalização, o beneficiário avaliado será o auxílio doença. Isso significa que os beneficiários com entrada através de sua solicitação precisam revisar suas documentações e especificamente os informes de saúde.

A previsão é de que parte significativa dos excluídos tenham os salários cortados por falta de documentação médicas.

Então, isso significa dizer que é necessário ter a perícia médica concedida pelo INSS e também reunir demais dados, como exames, laudos, etc.

Convocação para revisão

Antes de acontecer os cortes, o INSS fará uma notificação do segurado para que ele possa corrigir os erros detectados.

Nesse caso, o informe deverá ser enviado por correspondência, SMS e também ficará disponível no site Meu INSS.

Desse modo, ao receber a notificação, o cidadão terá até 30 dias para reajustar o que lhe foi pedido.

No caso daqueles que precisarem de perícia médica, será preciso fazer o agendamento prévio, ficando sujeito à atraso gerenciado pelo próprio órgão.

Conseguindo ser atendido, o sujeito tem acesso ao resultado de seus exames a partir das 21 horas do dia em que fez o procedimento. Para isso, é necessário selecionar “Laudos Médicos”, onde existirá os detalhamentos de sua perícia sendo possível recorrer em uma decisão contrária.

Compartilhe:

Posts Relacionados