O que fazer com as dívidas de cartão de crédito?

Anúncios

As dívidas de cartão de crédito podem tirar o sono de qualquer pessoa e ainda gerar outras consequências. Leia o texto e descubra como se livrar!

o que fazer com as dívidas de cartão de crédito?

No começo do segundo trimestre deste ano, o Serasa apontou através do seu Mapa de Inadimplência que mais de 66 milhões de brasileiros estão endividados. 

Deste número, 28,14% estão relacionados a dívidas com o cartão de crédito ou banco. 

Anúncios

Apesar de ser um grande aliado no nosso dia a dia, qualquer passo em falso com o cartão pode nos fazer contrair uma grande dívida, pior ainda: uma dívida muito difícil de se livrar.

Até agora! 

Isso porque, no texto de hoje você encontrará algumas dicas que te ajudarão a se livrar das dívidas do cartão de crédito. Sendo assim, não pare sua leitura por aqui!

Índice do texto: 

  • O que acontece se eu não pagar a fatura do cartão de crédito?
  • Como se livrar de dívidas de cartão de crédito?
  • O que acontece se eu não pagar dívidas de cartão de crédito?
  • Como evitar dívidas de cartão de crédito?
  • Conclusão.

O que acontece se eu não pagar a fatura do cartão de crédito?

A primeira consequência de não pagar a fatura do seu cartão de crédito é ir parar nos juros do crédito rotativo, um dos maiores do mercado. 

Além disso, isso pode te deixar inadimplente e ter o seu cartão de crédito cancelado. 

Sem contar que, acumular dívidas como essa podem desorganizar suas finanças e fazer com que seja visto como mau pagador no mercado financeiro. 

Tudo isso vai te prejudicar na hora em que precisar contratar novos produtos financeiros, principalmente um novo cartão de crédito.

Para evitar essas consequências, o ideal é usar o seu cartão com muito cuidado. 

No entanto, se já estiver com dívidas de cartão de crédito, calma! Continue a leitura, pois te apresentaremos algumas soluções. 

Como se livrar de dívidas de cartão de crédito? 

como se livrar das dividas de cartão de crédito

Deixar a fatura vencida do seu cartão de crédito aberta correndo juros até que você tenha dinheiro para quitar, não é a melhor alternativa. 

Veja abaixo o que pode ser feito para resolver a situação!

1. Parcelar a fatura

Essa não é a melhor alternativa, pois os juros aplicados são bem altos. Contudo, é melhor parcelar em parcelas que cabem no seu orçamento do que deixar a fatura vencida em aberto. 

Dessa forma, você não perde seu cartão e também não fica inadimplente.

Portanto, se extrapolou nos gastos e percebeu que não conseguirá pagar a fatura integral, parcelá-la pode ser uma alternativa. 

Porém, cuidado, fique de olho nos juros e na quantidade de parcelas, quantos mais parcelas forem escolhidas, mais cara ficará a dívida. 

2. Negocie a dívida

Uma das alternativas mais comuns é a negociação. Procure uma instituição financeira ou banco para ver quanto está devendo e realizar uma negociação. 

Normalmente, em uma negociação é possível conseguir melhores condições de pagamentos, mas também pode acontecer ao contrário. 

Por exemplo, a dívida estar muito cara, a instituição ou banco exigir uma entrada alta e as parcelas não caberem no seu orçamento. 

Em uma situação assim, a negociação pode ser inviável. Não adianta fazer uma negociação de algo que não conseguirá pagar. 

Busque uma negociação flexível ou confira a próxima sugestão.

3. Troque a dívida cara por uma mais barata

Como já foi dito anteriormente, a dívida do cartão de crédito é a mais cara do mercado, sendo assim, outra alternativa é trocar a dívida cara por uma mais barata. 

Em primeiro lugar, você precisa saber exatamente quanto deve, em seguida, é a hora de buscar alternativas mais baratas para quitar a dívida, por exemplo, um empréstimo com juros baixos. 

Entre as alternativas mais econômicas do mercado, podemos destacar, por exemplo:  

  • Empréstimo consignado;
  • Crédito com garantia;
  • Antecipação do FGTS;
  • Empréstimo na conta de energia.

Além disso, existe a alternativa de contratar um crédito pessoal, todavia, essa linha de crédito possui taxa de juros mais altas, se comparada às alternativas citadas anteriormente. 

Entretanto, com uma boa pesquisa e algumas simulações, você pode conseguir uma opção que saia mais barato do que parcelar sua dívida no cartão ou negociar.

O que acontece se eu não pagar dívidas de cartão de crédito?

Se você não conseguiu quitar as suas dívidas, mesmo com as sugestões citadas acima, segundo o Artigo 206 do Código Civil, após o prazo de cinco anos, as empresas não podem mais te cobrar essa dívida. 

No entanto, a dívida não some ou deixa de existir mesmo tendo caducado. Apesar de seu nome não constar mais nos dados do Serasa por conta desse débito, ela ainda fica nos dados da empresa credora. 

Neste caso, você pode não conseguir nenhum produto financeiro na empresa. 

Deixar a dívida caducar não é a melhor e nem a mais correta das alternativas. Faça o possível para pagar suas dívidas. 

Além disso, aprenda a usar o seu cartão de crédito para não acumular mais dívidas de cartão de crédito. 

Veja abaixo nossas dicas!

Como evitar dívidas de cartão de crédito?

Até agora você já descobriu as consequências de ter dívidas acumuladas no cartão de crédito, e também aprendeu a como se livrar delas. 

Entretanto, talvez seja sua primeira vez usando um cartão de crédito e você não saiba do mais importante: como evitar as dívidas de cartão de crédito?

Para isso, é essencial que você saiba como usá-lo corretamente. Continue a leitura e confira algumas dicas que vão te ajudar!

1. Concentre seus gastos em apenas um cartão

concentre seus gastos em apenas um cartão

Quantos cartões de crédito você tem? 

Uma pesquisa do Serasa eCred revelou que 47% dos brasileiros têm quatro ou mais cartões de crédito. 

Certamente, com a popularização das contas digitais, ficou mais fácil e interessante ter um cartão de crédito. 

Contudo, esses dados são um sinal de alerta! Isso porque, quanto mais cartões de crédito você tiver, mais dificuldade encontrará de administrar o limite e controlar seus gastos.

A primeira dica para evitar dívidas de cartão de crédito é concentrar seus gastos em apenas um cartão, logo, na alternativa com melhor custo-benefício.

No que diz respeito a quantidade, é interessante ter apenas dois cartões: um para os gastos no dia a dia e o outro para alguma emergência. 

2. Atenção ao limite do cartão

Quanto maior for o limite do cartão, maior será seu poder de compra e menores serão as chances de controlar o seu uso.

Portanto, avalie seu poder de pagamento e defina um limite que atenda bem às suas necessidades, mas que não seja muito superior a sua capacidade de pagamento.

Está sentando? Vou te passar uma informação que pode te desanimar, mas que é importante seguir para evitar maiores despesas de cartão de crédito. Confira abaixo:

limite do cartão de crédito

Um exemplo, se o seu salário é R$3.000,00, o limite do seu cartão de crédito deve ser de R$900,00.

Fora isso, é muito importante estabelecer um limite diário para gastos com esse item. Para saber quanto se deve gastar, dívida o valor do limite pelos 30 dias do mês. 

Conforme o nosso exemplo, o gasto diário não deve ultrapassar R$100,00. 

Todavia, se você tiver um limite de crédito que ultrapasse 30% da sua renda, confira a dica a seguir! 

3. Faça um planejamento financeiro

Para evitar as dívidas de cartão de crédito você precisa ter total controle sobre os gastos, isso só é possível com um planejamento financeiro. 

Analise seus ganhos e a partir disso, veja quanto pode deixar para os gastos com o cartão de crédito. 

Não esqueça de considerar os gastos fixos do cartão de crédito na hora de realizar seu planejamento financeiro.

Entretanto, uma forma de economizar com o cartão de crédito é escolher alternativas mais em conta, por exemplo, sem anuidade. 

Atualmente existem muitas alternativas ótimas no mercado como Nubank, Next, PicPay Card e Neon

Tendo o controle sobre os gastos, você não arrisca ter que pedir uma análise de limite emergencial e acabar gastando mais do que deve.

4. Pague o valor total da fatura

dividas de cartão de crédito

Os juros rotativos do cartão de crédito possui uma das maiores taxas do mercado, atualmente a média é 346,3% ao ano, segundo o BC. 

Por isso, é muito importante pagar o valor total da fatura e na data certa, assim, você evita aumentar consideravelmente sua dívida no cartão de crédito

Uma dica valiosa é colocar o vencimento da fatura para uma data próxima ao seu pagamento. 

Se você recebe no quinto dia útil, coloque a data de vencimento para o dia 07, no máximo, dia 08 de cada mês.

Dessa forma, não corre o risco de deixar o dinheiro guardado e acabar usando para outros fins. Recebeu, pagou!

Conclusão

Como pode ver, ter dívidas no cartão de crédito é muito prejudicial para a sua saúde financeira e até mesmo mental, já que fica muito preocupado, ansioso e estressado por isso. 

Para evitar essas dívidas, coloque as nossas dicas em prática e use seu limite de crédito com muita moderação e consciência. 

Não deixe de acompanhar as notícias do nosso blog para descobrir dicas que te ajudam a organizar suas finanças. 

Veja ainda👉 Tem como abrir conta só com o CPF

Compartilhe:

Posts Relacionados