Motivos por que o seu crédito não é aprovado

Anúncios

Ao solicitar algum tipo de crédito – seja através de um empréstimo pessoal ou até mesmo ao solicitar um cartão de crédito – é normal passar por aquele momento de ansiedade. 

Isso acontece porque, devido a inúmeros fatores, o seu pedido pode ou não ser aprovado.

Quando a solicitação dá certo e o crédito é aprovado, é motivo de festa para o cliente. Mas e quando o pedido é negado? 

Isso acontece com muita gente, e pode ser uma situação bem frustrante. 

Anúncios

E nessa hora, o primeiro pensamento é “Por que será que meu pedido foi recusado?” E é sobre esses motivos que vamos falar hoje!

Nesse conteúdo, abordaremos as principais razões pelas quais alguém pode ter o seu pedido de crédito recusado e formas de lidar com essa resposta negativa. 

E, para facilitar a sua leitura, dividimos o texto nos seguintes tópicos:

  • 5 motivos por que o seu crédito não é aprovado
  • Principais formas de análise das instituições

5 motivos por que o seu crédito não é aprovado

Quando o cliente busca uma alternativa de crédito, ele nunca espera receber uma resposta. A

final, quase sempre o cliente já possui um destino pré-definido antes mesmo de obter a resposta sobre o pedido.

Seja um empréstimo pessoal – para a realização de um projeto, como uma reforma ou para adquirir algum bem – ou até mesmo um pedido de cartão de crédito – para realizar as compras do cotidiano com mais tranquilidade – a sensação de frustração é a mesma.

Confira a lista com 5 motivos que podem levar o seu crédito a não ser aprovado.

Um histórico de pagamento ruim

Durante a análise feita pelas instituições, pode ter certeza que eles não deixam passar nada.

Por isso, o seu histórico de pagamento também é levado em consideração na hora de obter uma resposta sobre o seu empréstimo.

Por isso, é muito importante que você busque sempre manter os pagamentos das suas dívidas em dia, sem atrasos.

Dessa forma, a instituição entenderá que você é uma pessoa “confiável” e as chances de inadimplências e atrasos no pagamento são menores do que alguém com um histórico ruim.

A sua capacidade de pagamento

Nem preciso falar que a capacidade de pagamento é um critério importantíssimo para as instituições na hora de liberar um crédito para os seus clientes, né?

Se, ao analisar o pedido, a instituição chegar à conclusão de que o cliente não possui os recursos necessários para arcar com os pagamentos, ela negará o pedido.

Isso acontece também quando, ao solicitar um cartão de crédito pela primeira vez, o limite liberado é bem abaixo do que você esperava.

A liberação do limite também tem ligação direta com a capacidade de pagamento.

Ao liberar um limite baixo, a instituição quer “te conhecer melhor” antes de liberar um limite maior.

Conforme você for usando o cartão e realizando o pagamento das faturas de maneira correta, a sua relação com a instituição vai se tornando cada vez mais sólida, resultando em um aumento de limite no futuro.

Pontuação do seu score

O nível do seu score pode ser o principal responsável pelas respostas negativas que você já recebeu.

O valor, que pode variar de zero até mil, é um indicador do risco de inadimplência do cliente que é levado em consideração durante a análise de crédito.

Quanto mais próximo do valor máximo, maiores são as chances do seu pedido ser aprovado.

Já quando o seu score está muito baixo, a instituição entende que há grandes chances de inadimplência caso o crédito seja liberado, resultando na negação do pedido de cartão.

A sua renda mensal

Outros critérios que as instituições levam em consideração é a renda.

Diferente dos bancos apresentados ao longo desse texto, a falta de um comprovante de renda pode fazer toda a diferença na hora que a avaliação do seu pedido de cartão está sendo feita.

Ao consultar o comprovante de renda do cliente, as instituições financeiras querem se certificar se as parcelas de um cartão de crédito se encaixam no bolso do cliente e se o limite do cartão está compatível ao seu salário.

Isso porque, para que o orçamento não fique comprometido, o ideal é que essas despesas não ultrapassem 30% do salário do solicitante.

Isso acaba sendo um grande empecilho para profissionais que não possuem comprovante de renda – como trabalhadores informais, autônomos e estudantes universitários sem trabalho formal.

Na hora de realizar o pedido, muitas vezes o solicitante possui uma fonte de renda estável, mas não consegue obter o seu cartão por causa dessa burocracia.

O famoso “nome sujo”

E por último, mas não menos importante: o “nome sujo”.

Essa é, provavelmente, o motivo da lista que mais causa respostas negativas aos pedidos de crédito.

Muitas pessoas convivem com o CPF negativado sem nem saber disso. Isso acontece porque, ao deixar determinada dívida para trás – fazendo com que ela acabe até caindo no esquecimento – o nome do cliente acaba sendo negativado, resultando no famoso “nome sujo”

E, em boa parte dos casos, os valores iniciais dessas dívidas nem são tão altos. Mas, com o passar do tempo, essas dívidas podem aumentar por causa dos juros.

Por isso, se não for dada a devida atenção a esses débitos menores, eles podem se tornar verdadeiras bolas de neve.

E isso, além de gerar uma dor de cabeça futura, também interfere no seu pedido de crédito. 
Principais formas de análise das instituições

É claro que esse é um critério mais individual, e que pode variar de acordo com as políticas internas de uma instituição para a outra.

Mas entre as principais formas de análise utilizadas pelas instituições financeiras, estão:

Análise da sua documentação

Nessa etapa, a instituição faz uma análise completa de toda a sua documentação antes de aprovar ou não o seu pedido.

Por isso, é importante ter bastante atenção ao preencher seus dados. Uma informação errada pode fazer toda a diferença na resposta do seu pedido.

Consulta nos órgãos de proteção de crédito

Outra forma de analisar o perfil do cliente é consultar o histórico do cliente nos órgãos responsáveis, como SPC e Serasa. Quando há alguma pendência no nome do cliente, é quase certo que o pedido será negado.

Gostou desse conteúdo? Leia também Como pagar as contas com cartão de crédito

Compartilhe:

Posts Relacionados