Prova de vida é suspensa até 30 de junho

Anúncios

A instrução normativa publicada pelo Ministério da Cidadania do Diário Oficial da União Suspendeu até dia 30 de junho, a exigência de recadastramento feito anualmente de servidores públicos, aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis. Também está suspensa a realização de visitas técnicas para a prova de vida.

Através da nota divulgada, o Ministério da Economia disse que “a suspensão da exigência da comprovação é uma medida de proteção contra o novo coronavírus, adotada pelo governo federal para reduzir a possibilidade de disseminação da Covid-19 entre os beneficiários que, em sua maioria, são idosos e considerados mais vulneráveis ao contágio e agravamento da doença”.

A suspensão da exigência é uma das medidas que visa evitar a propagação da pandemia do covid-19. De acordo com o Ministério da Economia, essa suspensão não se aplica ao recadastramento dos aposentados pensionistas ou anistiados políticos que os pagamentos já estavam suspensos.

Anúncios

É necessário apontar que para os demais aposentados e pensionistas do INSS, a cobrança da prova de vida passa a se tornar válida a partir do dia primeiro de junho. Apenas os servidores públicos aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis serão exigidos a partir do dia primeiro de julho.

Durante o período de suspensão, as Unidades de Gestão de Pessoas dos órgãos do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal, poderão receber pedidos de restabelecimento excepcional dos pagamentos de proventos e pensões suspensos dos aposentados e pensionistas ou anistiados políticos.

Como fazer a prova de vida?

Para fazer o recadastramento, é necessário comparecer presencialmente até o banco que recebe o benefício ou fazer a prova de vida digital, através do Meu INSS e Meu.gov.br.

Compartilhe:

Posts Relacionados