Restituição do Imposto de Renda – Aprenda a consultar

Anúncios

A Receita Federal começou a pagar o segundo lote da restituição do Imposto de Renda.

Neste lote serão pagos R$ 5,7 bilhões, para 3.306.644 contribuintes, no maior valor para um lote em restituição de todos os tempos.

Desse valor, R$ 3,9 bilhões serão destinados aos contribuintes que possuem prioridade legal, como idosos, pessoas com deficiência física ou mental ou moléstia grave, além de contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Anúncios

Assim sendo, terão direito ao segundo lote mais de 1 milhão de contribuintes não prioritários que fizeram a entrega da declaração até o dia 4 de março.

Então, para saber se teve a declaração liberada ou não, é necessário acessar o site da Receita Federal.

Dessa maneira, na consulta da página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se existe alguma inconsistência de dados identificadas pelo processamento.

Neste caso, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante a entrega da declaração retificadora.

Lembrando que a Receita disponibiliza um aplicativo para tablets e smartphones que facilita a consulta do IRPF e a situação cadastral do CPF.

Como consultar a restituição do Imposto de Renda?

Para consultar a restituição e ver se tem direito basta acessar o site da Receita na internet e preencher os dados que são solicitados.

Então, na página seguinte será informado se houve ou não a restituição do IRPF.

Além disso, a consulta também pode ser realizada através do aplicativo da Receita, que está disponível para Android e IOs.

Pagamento

O pagamento será realizado em 30 de junho, que é a mesma data de encerramento do prazo de entrega da declaração do imposto de renda 2020.

Neste ano os lotes foram reduzidos de sete para cinco, onde o pagamento tem início no mesmo fim do prazo da entrega.

Lembrando que o primeiro lote foi pago em 29 de maio.

Portanto, veja abaixo como será feito os pagamentos da restituição do imposto de renda:

  • 30 de junho
  • 31 de julho
  • 28 de agosto
  • 30 de setembro

Lembrando que a restituição ficará disponível no banco informado da declaração durante um ano.

Logo, se o cliente não fizer o resgaste do valor dentro desse prazo, deverá fazer o pedido através da internet, por meio do Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja depositado na conta do banco, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil.

Se preferir, é possível ligar para a central de atendimento através do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito da restituição do Imposto de Renda em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco

Compartilhe:

Posts Relacionados