Como sair das dívidas rapidamente? 10 Dicas para pôr em prática!

Como-sair-das-dívidas-rapidamente
Anúncios

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), no mês de julho de 2021, o total de consumidores endividados era de 71,4%, sendo que estas pessoas buscam por formas de sair das dívidas rapidamente.

Hoje decidimos lhe falar dicas eficazes para que você venha se livrar das dívidas não só este ano, mas de uma vez por todas, vamos lá:

Sumário com um aperitivo do que você vai conferir nesse conteúdo:

  • Saiba o valor exato das dívidas;
  • Para sair das dívidas rapidamente, organize as suas finanças pessoais;
  • Negocie e pague primeiramente as dívidas com juros maiores;
  • Para sair das dívidas rapidamente, elabore um planejamento financeiro;
  • Estabeleça metas;
  • Corte gastos desnecessários;
  • Para sair das dívidas rapidamente, procure uma fonte de renda extra;
  • Pague sempre à vista;
  • Poupe uma parte dos seus ganhos;
  • Para sair das dívidas rapidamente, consuma de maneira consciente.

1 – Saiba o valor exato das dívidas

Para os clientes que têm muitas dívidas, é complicado saber o valor exato de cada uma.

Anúncios

Mas, para se livrar de uma vez por todas, você precisa entender o valor exato!

Portanto, como saber o valor?

Bom, você deve visitar o site da Serasa e efetuar o login ou cadastrar-se em “crie uma conta” que fica no canto superior direito.

Caso for fazer o cadastro, saiba que é importante indicar o seu CPF, data de nascimento, email e o nome completo.

Logo em seguida, você terá acesso ao seu score de crédito, incluindo as informações se está negativado, bem como para quais empresas e quanto deve.

Para os que preferirem, também dá para consultar o score e as dívidas por meio do site do SPC, Boa Vista e Quod, algo que esclarecemos neste conteúdo.


2 – Para sair das dívidas rapidamente, organize as suas finanças pessoais

Para fazer um orçamento, é necessário que elabore uma lista incluindo todos os seus custos fixos como as contas de consumo básico de luz, água, telefone e aluguel, por exemplo.

Logo em seguida, calcule a quantidade média das despesas mensais que representa o seu custo de vida.

É fundamental que você tenha este valor claro em mente, visto que parte da sua renda está comprometida.

Portanto, o restante do valor está disponível para a aplicação em custos variáveis, além de outros investimentos ou para criar uma reserva financeira.


3 – Negocie e pague primeiramente as dívidas com juros maiores

No momento em que você for decidir a dívida a pagar primeiro, é interessante priorizar aquela que tem a maior taxa de juro como, por exemplo, as dívidas com banco.

As dívidas com instituições financeiras podem até causar a interrupção do serviço ou a perda de um bem (como a inadimplência de um crédito com garantia).

Nesse sentido, defina a dívida que será paga inicialmente e faça uma proposta ao credor.

Não espere até que a empresa entre em contato com você e informe sobre o débito, mostre interesse para quitar a dívida!

Além disso, saiba que esta é uma via de mão dupla, ou seja, você deve informar qual a opção de pagamento mais viável em seu caso, incluindo a quantidade máxima de parcelas e o valor.

Caso você pretenda sair das dívidas rapidamente realizando o pagamento à vista, verifique se é possível a redução das taxas de juros ou condições especiais.

Note que o credor tem tanto interesse quanto você no pagamento da dívida, por isso, você pode propor soluções que cabem no seu bolso.

E além de entrar em contato com a empresa para a qual você deve, busque por ofertas em outros bancos.

Mas, como posso fazer isso?

Em alguns casos, é válido solicitar um empréstimo em um banco para quitar as dívidas em outras instituições.

Assim, você troca várias dívidas com juros altos por apenas um crédito com taxas adequadas.

Esta é uma alternativa muito bacana para os que não têm chances de negociação com o credor original.

No entanto, tenha muito cuidado!

De nada adianta aceitar uma proposta de pagamento que você não poderá cumprir.

Não se sinta pressionado a assinar um contrato de forma imediata, esclareça todas as suas dúvidas e certifique-se de que vale a pena.


4 – Para sair das dívidas rapidamente, elabore um planejamento financeiro

Por outro lado, você deve fazer o planejamento das suas finanças pessoais, pois através dele, você ordena seu dinheiro para ser mais produtivo.

Por isso, tenha em mente que ao planejar sua vida financeira, você tira a emoção de campo e limita a possibilidade de erros.

Como resultado, nenhum problema com o dinheiro será grande o suficiente, pois você saberá como solucioná-lo.

info-Como-sair-das-dívidas-rapidamente

5 – Estabeleça metas

As metas são fundamentais para que você alcance o que deseja, indo desde a vida pessoal até a profissional.

Elas devem ser definidas porque indicam o caminho pelo qual você deve prosseguir para alcançá-las.

Neste momento, você não deve agir com emoção, mas sim seguir um processo que seja baseado em atos racionais.

Portanto, uma dica para sair das dívidas rapidamente, seria o uso do método SMART.

Este é um método usado para definir alvos possíveis de alcançar e que de fato tragam resultados.

Portanto, é importante garantir que as suas metas sejam:

  • Mensuráveis – não é possível conquistar determinado objetivo sem que ele seja acompanhado de perto, por isso, certifique-se de que seja possível medir o progresso;
  • Específicas – ao invés de considerar as ideias vagas, sempre tenha objetivos claros em mente;
  • Alcançáveis – você também deve ser realista para entender se tem condições de realizar as suas metas;
  • Temporais – com a definição de um prazo para concluir sua meta, você evita de deixar as tarefas complicadas para depois;
  • Relevantes – por que você pretende alcançar determinado objetivo, será que isso vai influenciar positivamente na sua vida? 

Logo após responder todas as questões acima, monte um plano de ação envolvendo todos os passos para concretizar as suas ideias.


6 – Corte gastos desnecessários

Uma dica para evitar a compra de coisas desnecessárias seria a de anotar os gastos diários.

Embora seja uma tarefa cansativa, quando você coloca os gastos no papel ou em um computador, também passa a refletir sobre cada um deles.

Dessa forma, é possível pensar se de fato os itens merecem o valor que foi pago.

Infelizmente é comum comprar itens por impulso, mas isso deve ser exterminado da sua vida financeira.

O principal objetivo aqui é que você enxergue a possibilidade de trocar os pequenos gastos por uma realização maior como uma viagem.

No entanto, você precisará de um tempo para identificar quais as despesas supérfluas.

Por exemplo, quando você busca o seu filho na escola e o leva para tomar um sorvete, este não é um gasto desnecessário.

Você não leva o seu filho todos os dias para o passeio, inclusive, este é um ato que pode aproximar vocês.

O cenário muda quando você pretende sair das dívidas rapidamente, porém deixa uma televisão ligada na sala ao mesmo tempo em que toda a família está reunida no quarto.

Portanto, identifique os gastos desnecessários, evitando despesas pequenas que no final do mês tornam-se grandes vilões.

Uma dica é que você sempre pense no seguinte:

Desperdício é o dinheiro que vai para o “ralo”, não trazendo nenhuma qualidade de vida para você e sua família.


7 – Para sair das dívidas rapidamente, procure uma fonte de renda extra

Quando estamos falando sobre a vida financeira, é comum que venha à nossa mente os imprevistos.

Nesse sentido, qual ação é necessária para solucionar o problema?

Além de poupar o seu dinheiro, você pode ganhar um valor adicional para suprir as necessidades.

E além de a renda extra te dar uma chance de prevenção frente a instabilidade financeira, saiba que é possível ter sempre um lucro positivo para investir em grandes projetos.

Como opções de renda extra, você pode trabalhar com a revenda de produtos importados, afiliação, programação, consultor de marketing digital, redação ou testar aplicativos e sites.

Alguns também investem em lojas virtuais, declaração de imposto de renda de terceiros, aulas particulares como a de idiomas, gerenciamento de perfis em redes sociais, ilustração, design gráfico, dentre outros.

Note que diversas são as opções e basta que você pesquise e se dedique para obter bons resultados.


8 – Pague sempre à vista

Para sair das dívidas rapidamente você deve ter muito cuidado com as suas compras parceladas.

Provavelmente você já foi ao shopping com o cartão de crédito e comprou produtos parcelados e pensou da seguinte forma “ah, essa parcela é pequena, eu posso pagar”.

Mas, caso um produto seja pago em 10 vezes no valor de R $100, durante o período, o valor estará comprometido do seu salário, sendo assim, será que vale a pena?

E olha que nem consideramos os juros que são incluídos em parcelamento!

É comum ver pessoas se envolvendo com dívidas a prazo que se tornam em uma grande bola de neve.

Dessa forma, é bacana considerar a compra à vista.

Caso o exemplo acima seja considerado novamente, mas agora com o pagamento à vista, estamos falando de um produto que custa R $1000.

Será que de fato vale a pena o investimento agora ou você tem algo mais urgente para comprar?

Quando o pagamento é feito à vista, você pensa 2 vezes sobre o gasto, tendo mais controle das suas finanças.

Outra vantagem deste tipo de pagamento é que o vendedor pode aceitar uma negociação como, por exemplo, o oferecimento de desconto, visto que não há percentual de cartão para a loja pagar.


9 – Poupe uma parte dos seus ganhos

Dois são os principais motivos para que você poupe o seu dinheiro a cada mês:

A independência financeira, além da maior qualidade de vida.

Em primeiro lugar, é necessário separar determinado valor do seu orçamento mensal e investi-lo.

Além de a quantia ser multiplicada, você impede que o dinheiro perca poder de compra devido à inflação, que seria o aumento persistente e generalizado dos preços.  

A qualidade de vida aumenta quando você enfrenta dificuldades e pode contar com as suas reservas a fim de te socorrer.

Entretanto, para que eu possa sair das dívidas rapidamente, quando devo economizar a cada mês?

Normalmente é recomendável que você economize, pelo menos, 10% da sua renda líquida mensal.

Mas, não podemos determinar um valor exato que você deve economizar mensalmente porque isso depende da sua realidade e também das suas metas.

Por exemplo, há o modelo de orçamento 50-30-20 em que metade do salário é voltado para as suas necessidades, 30% para gastar com o que você preferir e 20% para o investimento ou quitação das dívidas.

E um pai de família que sustenta 3 filhos é capaz de poupar 20% do salário?

Provavelmente a resposta é não, por isso, busque poupar, nem que seja 1% da renda, isso vai te ajudar futuramente!


10 – Para sair das dívidas rapidamente, consuma de maneira consciente

O primeiro passo para que você venha fazer uma compra consciente em qualquer situação é o de fazer uma lista incluindo todos os itens que você precisa.

No momento em que você tem um direcionamento, dá para facilitar e dinamizar o processo da compra, sendo menos provável que você caia em furadas como a de comprar produtos mais caros ou itens desnecessários só porque estavam em sale.

Por outro lado, você jamais deve comprar por impulso.

Todos sabemos que esta não é uma tarefa fácil porque quando vemos algo com um desconto alto, o impulso para comprar é enorme.

Mas, este tipo de compra feita por sentimento não é bom para a saúde das suas finanças.

Há diversas técnicas para não se autossabotar como a de se perguntar o seguinte:

  • Realmente preciso disso?
  • Irei usar este produto daqui um ano?
  • Será que o item é útil para minha vida?
  • Posso pagar tranquilamente pela compra?

Não se sinta pressionado, responda estas perguntas e compre caso seja necessário.

Compartilhe:

Posts Relacionados