Taxa de juros deve voltar a subir em 2020

Anúncios

Taxa de juros deve voltar a subir em 2020, de acordo com o gestor SPX. No entanto, há algumas divergências no mercado. O relatório Focus, feito pelo Banco central, a tendência é que haja um aumento para 6,25%. 

Rogério Xavier, gesto do SPX, diz que a política monetária se encontra bastante acomodada, e que a economia no Brasil está em recuperação. Segundo ele, não há espaço para quedas adicionais na taxa Selic. A casa diz também que a previsão para o aumento dos juros será apenas no terceiro trimestre. 

Dados afirmam que a inflação também irá subir, desse modo fará com que o Banco Central comece a retirar grande parte do estímulo monetário. 

Anúncios

De fato, é esperado que a economia brasileira tenha um aumento de 2,5% em 2020. Supondo, inclusive, que a inflação fique em 4%, dentro da meta.  

Continue lendo e saiba tudo sobre a taxa de juros no Brasil em 2020. 

Taxa de juros Selic 

Em primeiro lugar, é importante dizer que depois que a economia subiu a confiança entre empresários e consumidores foram reatadas. 

“No Brasil, saímos da beira do abismo. Mas fizemos apenas uma parte de um trabalho bem maior ao realizarmos a reforma da Previdência. Ainda há muito por fazer. A agenda é extensa e densa. Particularmente, não creio que o Governo aprove nenhuma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) em 2020. Basicamente por efeito calendário e falta de vontade parlamentar de aprovar maldades em ano eleitoral. Os assuntos que têm alguma chance de avançar são a autonomia do Banco Central e, com muita sorte, a PEC paralela dos estados. Por outro lado, em 2020 poderemos finalmente ter alguma boa notícia em relação à privatização” – diz Rogério Xavier. 

Sequencialmente, é informado pelo Copom (Comitê de Política Monetária) que a taxa Selic básica ficará em 4,25% e que os juros não irão mais cair. O Copom diz também que os cortes de juros que tiveram início em 2019 chegaram no seu momento final. 

“Considerando os efeitos defasados do ciclo de afrouxamento iniciado em julho de 2019, o Comitê vê como adequada a interrupção do processo de flexibilização monetária” – relata o Banco Central. 

De fato, durante a gestão do Presidente Jair Bolsonaro, este foi o quinto corte, que começou em julho de 2019 em seguida a reforma da previdência. 

Como ficará a previsão dos juros em 2020? 

Outro ponto a ressaltar é que para Maurício Oreng, superintendente de Pesquisa Macroeconômica do Santander Brasil, o aumento da taxa de juros Selic irá depender da atividade econômica do nosso País. 

Ademais, ele também relata que os números recentes supõem que haja um dinamismo menor da economia. Ou seja, esses fatos poderão contribuir para o Banco Central adiar o processo da retirada dos estímulos de política monetária. 

Por outro, para quem está pensando em financiar um veículo, o mercado está em alta e a previsão é que tenha um crescimento de 7,6%, devido a mínima taxa de juros histórica. 

Aproveite e saiba como pedir um cartão de crédito para negativados clicando aqui

Compartilhe:

Posts Relacionados