Crédito Imobiliário Caixa: Banco avança liberação do crédito para classe média

Anúncios

Crédito Imobiliário Caixa: uma chance para conseguir a sua casa própria com juros mais baixos, com pagamento em até 35 anos. Leia o texto até o final e saiba tudo sobre o assunto!

Conquistar a casa própria é praticamente uma unanimidade entre os brasileiros.

E esse sonho, muitas vezes, pode se tornar realidade graças a uma série de programas desenvolvidos por bancos e instituições financeiras.

Anúncios

Movidos pelo sonho da casa própria, milhões de brasileiros acabam optando por financiamentos e outros tipos de linhas de créditos que são oferecidas pelos bancos e instituições financeiras.

Por isso, aproveitando que hoje o tema é imoveis, vamos falar mais sobre o Crédito Imobiliário da Caixa.

No texto de hoje, você irá descobrir o que é, como esse programa funciona e quais as vantagens que ele pode oferecer aos clientes.

O material será dividido em tópicos, e abordará os seguintes temas:

  • O que é o Crédito Imobiliário Caixa?
  • Como funciona o Crédito Imobiliário Caixa?
  • Outras modalidades de financiamento imobiliário Caixa
  • É possível alterar a linha de crédito escolhida para o financiamento?
  • Como essa liberação do Crédito Imobiliário Caixa beneficia a classe média?
  • Conclusão

O que é o Crédito Imobiliário Caixa?

Para quem ainda não está tão familiarizado com o programa, nós vamos te explicar.

O Crédito Imobiliário Caixa é uma opção de financiamento oferecida pela Caixa Econômica Federal. 

Como a presença das taxas de juros é um dos principais receios de quem quer financiar a sua casa, o Crédito Imobiliário Caixa pode ser uma boa escolha

Esse programa – que surgiu surgiu como uma opção extra para quem busca financiar um imóvel – tem como um dos principais diferenciais a taxa de juros reduzida.

O anúncio já deixou os empresários do setor imobiliário mais animados.

Segundo projeções realizadas por eles, o efeito no mercado será quase que imediato, resultando na entrada de cerca de 1 milhão de pessoas no mercado imobiliário no Brasil.

Como funciona o Crédito Imobiliário Caixa?

Como mencionado no tópico anterior, com as taxas de juros menores, o programa deve facilitar o acesso ao financiamento. Com as taxas menores, as parcelas iniciais consequentemente também irão diminuir.

Conforme o anunciado pela Caixa Econômica Federal, a modalidade contará com taxas a partir de 2,95% ao ano – somadas à remuneração da poupança.

Isso representa uma queda de cerca de 0,4 ponto percentual – já que antes a taxa aplicada era de 3,35% ao ano.

Essas diminuições ajudarão a aumentar o número de brasileiros que podem se enquadrar nos requisitos exigidos na hora de financiar um imóvel.

As contratações iniciaram-se em outubro, e o banco oferece um prazo de até 35 anos para realizar o pagamento.

Além disso, o cliente ainda conta com a opção de carência de seis meses para início da parcela de juros e amortização.

Outras modalidades de financiamento habitacional

Não é novidade para ninguém que, com o passar dos anos, a Caixa se tornou uma das maiores referências quando o assunto é habitação e financiamento. 

Através dos diversos programas oferecidos por ela, milhões de brasileiros conseguiram conquistar o sonho da casa própria através de programas como Minha Casa, Minha Vida e Programa Casa Verde e Amarela, por exemplo.

A Caixa prioriza tanto a moradia do brasileiro que disponibiliza atualmente quatro modalidades de financiamento habitacional para diversos perfis de clientes. São elas:

Taxa Fixa

Nessa modalidade, o cliente paga o mesmo valor de prestação durante todo o financiamento, do início ao fim.

Isso faz com que a dívida e nem as parcelas sofram qualquer tipo de correção.

Dentre as modalidades reunidas hoje, essa é a opção que conta com as taxas mais altas. Mas o lado positivo é que o valor é fixo, sem aumentos conforme as taxas flutuam com o passar do tempo.

TR

A segunda opção de hoje é o financiamento corrigido pela Taxa Referencial (TR).

Essa talvez seja uma das modalidades mais conhecidas pelo brasileiro que tem interesse em financiar um imóvel.

Diferente da modalidade anterior, nessa as prestações podem mudar. Elas seguem a variação da TR.

IPCA

Já na terceira opção é o financiamento corrigido pelo índice inflacionário.

Nesse caso, o índice é o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).

Nesse caso, a prestação não é fixa, e varia de acordo com o IPCA. 

Essa modalidade de financiamento é mais indicada para clientes que possuem uma renda fixa, ou até mesmo para quem tem planos futuros de liquidar o contrato com mais antecedência.

Crédito Imobiliário Poupança Caixa

A quarta e última opção de hoje é a protagonista do texto de hoje.

Lançado recentemente, o Crédito Imobiliário Poupança Caixa segue um esquema um pouco diferente das opções anteriores.

Nele, a taxa de juros é mista: uma parte é fixa + remuneração da poupança – que é um rendimento variável.

Nessa, a prestação também não é fixa, e varia de acordo com a remuneração da poupança na data de vencimento da prestação.

Ou seja: um menor rendimento da poupança significa uma menor taxa de juros. E isso resulta em prestações menores.

É possível alterar a linha de crédito escolhida para o financiamento?

Com esse lançamento, muitos clientes se perguntaram se existe a possibilidade de optar por uma linha de crédito e, após um tempo – meses ou até mesmo anos – alterar o financiamento para outra modalidade.

Segundo a Caixa, isso não é possível.

Portanto, é necessário avaliar bem cada uma das opções disponíveis antes de bater o martelo e fechar negócio.

Como essa liberação do Crédito Imobiliário Caixa beneficia a classe média?

O principal benefício oferecido pela liberação do Crédito Imobiliário Caixa é aumentar o acesso dos brasileiros da classe média que querem financiar seu imóvel próprio.

Mas, em função das taxas de juros e requisitos presentes, acabam não conseguindo.

Como mencionado anteriormente, estima-se que essa diminuição na taxa de juros ajude a esquentar o mercado imobiliário, possibilitando que mais pessoas consigam tirar o projeto da casa própria do papel.

Conclusão

Por mais que a casa própria seja um sonho constante dos brasileiros, ainda é necessário avaliar bem as opções disponíveis.

Afinal, na grande maioria dos casos, o cliente assume um compromisso que durará décadas.

Por isso, a dica é sempre pesquisar bem as opções oferecidas no mercado – como taxas e prazos – antes de fazer qualquer escolha.

Outra dica muito útil é utilizar simuladores. Através deles, fica mais fácil analisar diferentes cenários.

Gostou deste material? Então aproveite e leia também 5 passos para conseguir um empréstimo pessoal

Compartilhe:

Posts Relacionados